20 de setembro de 2013

Viva o presente com mais presença!



Oi queridas Angelinas  !!!!!

Esta semana é a vez de falar de desacelerar, de viver mais o momento presente “com presença”.
 Quando comecei a pensar sobre o assunto, senti uma profunda gratidão pela oportunidade de compartilhar com vocês cada tema sobre o qual escrevo. Porque cada semana o tema a ser tratado é, de alguma maneira, o que eu estou vivenciando na minha vida.
Na minha vida o “acelerar” formava parte do meu dia a dia, melhor, eu era o próprio “acelere”, não me restando horas na semana para fazer tudo o que “tinha” que fazer.

Até que pouco a pouco comecei, (porque a vida me forçou) a “desacelerar”.
Graças a nova lei das empregadas!!! rsrsrs os 4 jantares fora de casa por semana, passaram a ser 1 a cada quinze dias, os 5 seminários que fazia no mês, hoje são 5 no ano, os 10 cursos que organizava por semestre, hoje são só 2. Enfim, muita coisa foi mudando quando comecei a perceber o pouco que eu realmente vivia e saboreava cada momento, pensando sempre no que tinha que fazer na próxima hora, na próxima semana, no próximo mês.

E assim percebi que uma presença intensa se faz necessária quando certas situações provocam uma reação de grande carga emocional, por exemplo, quando acontece uma ameaça a nossa auto imagem, um desafio na vida que nos causa medo, quando as coisas “vão mal” ou quando um complexo emocional do passado vem a tona. É nesses momentos que geralmente a gente tenta fugir de várias maneiras, nos entupindo de comida, nos entupindo de “antidepressivos”, “ansiolíticos” ou uma outra “saída” é correr no tempo para tentar não olhar para essa emoção “negativa”, achando que tomando uma pílula ou correndo, o sofrimento desaparecera.

Pois não é bem assim minhas mulheres, correndo no dia a dia não “curamos” nenhum vazio , muito pelo contrário, cada vez  o buraco fica mais e mais profundo e a vida mais sofrida  ou insignificante.
Temos que Romper com o velho padrão de negação e resistência ao momento presente, e uma prática para isso é estar simplesmente mais atentas ao agora, sem medos.
Este exato momento é o mestre perfeito e, para nossa sorte, está conosco onde quer que estejamos.

Como ajudar para que isso aconteça? Para mim a melhor ferramenta foi a meditação, a quietude da mente, não me identificando com ela, já que identificar-se com a mente da a ela mais energia, enquanto observar a mente retira a sua energia. Identificar-se com a mente gera mais tempo, enquanto observar a mente revela a dimensão do infinito. A energia retirada da mente se transforma em presença.

Começa tentando só durante 5 minutos ao dia “estar presente” e por favor me confirmem se não mudou algo nesse dia.

Um beijo no coração de cada uma.


Carol


Um comentário:

Flávia Peixoto disse...

Olá Parabéns pelo blog!

Te convido para conhecer meu blog:

www.diadefrescura.com

Beijos!